terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Nássara 100 anos - o evento

Logo na entrada, os convidados que lá estiveram, receberam um lindo calendário com a coletânea de obras do artista plástico Jorge de Salles e outros artistas que homenagearam grandes ícones como Millôr, Ary Barroso, Manuel Bandeira, São Francisco de Assis, D. Quixote, entre outros. O projeto de Zé Roberto Graúna, com a realização do Centro Cultural Justiça Federal (CCJF) e Atelier Carioca de Humor; com o apoio da Faculdade Veiga de Almeida e Lithos e curadoria de Jorge de Salles (in memorian), foi inaugurado neste dia 14 de dezembro de 2010, na galeria do 1º andar do CCJF, a comemoração com exposição de desenhos e esculturas do centenário do caricaturista e compositor NÁSSARA.Com um discurso emocionante, Zé Graúna falou de suas lutas e dificuldades para a realização desta exposição, já que seu amigo Jorge de Salles morreu no dia 1º de novembro deste ano, antes da inauguração. Abaixo o texto escrito por ele, mostrando a origem desta mostra, que é "uma oportunidade rara para conhecer o talento de dois brasileiros que ajudaram a construir a História da Caricatura Brasileira..." Logo em seguida, ele passou o microfone para Marcos Salles que leu um texto redigido por Millôr Fernandes feito para o dia da missa de 7º dia do seu pai, no qual mostrava exatamente o que representou Jorge de Salles para as artes do Rio de Janeiro.
Marcos, ao lado da foto do pai com o Nássara.

Segundo Zé graúna, daria para se fazer "um Festival Nássara" de tantos desenhos, mas devido ao espaço aconchegantemente pequeno, foram selecionados os melhores do artista.
Estiveram presente, muitos artistas, intelectuais, professores, universitários, historiadores, pesquisadores e amantes das artes...

Zé Graúna ficou um pouco triste pela falta de alguns cartunistas, devido a chuva, mas os que conseguiram chegar foram muito bem recepcionados. Como foi o caso do Gecelmo (designer gráfico do Jornal O Dia), o quadrinhista da Sindipetro Mega (e autor das histórias do personagem "Pão com Ovo"),...
...Ykenga, André Brown,...entre outros como Guidacci, Diego Novaes, Lúcio Murucci, o ceramista Zé Andrade...
Além de políticos e celebridades, o homenageado Nássara caricaturou muitos amigos, tais como: Jaguar,...
... o amigo Jorge de Salles, Martinho da Vila, Pixinguinha, entre outros.
Houve também o inverso, ou seja, amigos também caricaturaram o Nássara, tais como Mendez (foto), Mariano, Loredano, Adail...
Zé Graúna também levou o seu acervo de músicas do homenageado, cd's, partituras de marchinhas de carnaval ("Allah-lá-ô de 1941"), revistas, livros, fotos raras em que você pode ver Nássara na mesma mesa que Lamartine Babo, Noel Rosa...

Nássara nasceu em 1910 e morreu em 1996, mas sua obra ainda perpetua. E se você quiser saber mais informações sobre o saudoso artista, visite o site do Mariano (do charge online) e veja o interessante "álbum virtual comemorativo do centenário de Nássara":
http://www.acharge.com.br/nassara-100/nassara-100.php

Ainda há tempo de você conferir o acervo que ficará em exposição até 06 de fevereiro de 2011, (sendo que no dia 15 de janeiro, às 14h haverá "visita orientada")।

video

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Nássara 100 anos - o convite

Este evento vai ser no Centro do Rio de Janeiro, ninguém pode perder!

CURIOSIDADE:
"Dono de um traço muito particular, Antônio Gabriel Nássara era compositor e caricaturista. No ano em que se comemora o centenário de seu nascimento, os cariocas é quem ganham de presente uma exposição no Centro Cultural Justiça Federal, no centro do Rio. O projeto começou há mais de dois anos numa parceria entre Zé Roberto Graúna e Jorge de Salles. Nássara foi amigo e parceiro de Salles a quem presenteou com um acervo de quase 200 desenhos originais.

O evento será aberto ao público a partir do dia 15. Uma curiosidade mórbida: no ano de sua morte (1996) Nássara ilustrou o livro infantil “Moça Perfumosa, Rapaz Pimpão", mas faleceu antes de ver publicado. Da mesma forma, Jorge de Salles não poderá comparecer pessoalmente ao evento que tanto se empenhou para realizar. Infelizmente o artista faleceu no mês passado, devido a complicações de uma cirurgia realizada no fim de outubro.
Mas guardemos as lágrimas. Certamente a talentosa dupla está em algum lugar do plano espiritual curtindo um sambinha e fazendo desenhos maravilhosos. A exposição “Nássara 100 Anos” vai até 06 de fevereiro, de 12h às 19h, com entrada franca." Texto (ctrl C + ctrl V) do site do Pedro de Luna (JB).

sábado, 4 de dezembro de 2010

6º Encontro Anual dos Cartunistas

E graças a Deus, o "ano não morreu na praia". Ganhou fôlego neste sábado ensolarado do dia 04 de dezembro de 2010 (depois das 14 horas), exatamente há poucos metros da praia do Leme, no Sindicato do Chopp.
Com a realização da Confraria do Peru Sadio, Jerônimo Dias, Newton Duarte e Ferreth, mais o apoio do "SINDICATO DO CHOPP" do Leme e de Ipanema, os 50 cartunistas convidados do Rio de Janeiro puderam se confraternizar, num clima super agradável onde todos, num patamar de igualdade, expuseram e homenagearam dois dos maiores ícones do desenho de humor brasileiro (Ique e Aroeira). Na entrada, os artistas receberam camisas personalizadas e crachás de identificação. Nesta foto, Aliedo (pensando em como entrar em sua camisa tamanho GG), Léo Martins (de costas, preso na cadeira), Ique ao lado de Elton John, aliás, Aroeira. Atrás, não é o Raul Seixas, mas sim, o Ferreth recepcionando os convidados.
Na mesa: Rique (não entendendo o porquê dos frangos-a-passarinho saírem voando ao mesmo tempo dos pratos das duas primeiras mesas), Jonas (armando-se de sua máquina fotográfica para registrar o ocorrido), César Guedes (cheio de fome, observando seu almoço a distância), Souto Maior (detalhe da cabeça), Nei Lima (detalhe dos óculos), Adail (com pose de Araribóia pensando em correr atrás dos penosos) e Ediel (flagrado, comendo todo o "tira-gosto" da mesa do distraído Amorim - ao lado).Depois, os homenageados receberam placas homéricas das mãos dos organizadores por suas contribuições à cultura e ao humor no Brasil.
Houveram discursos e brincadeiras da parte dos dois. Aroeira foi o primeiro e disse "que de certa forma, abriram caminho para os novos cartunistas..." quanto ao Ique, reconheceu que com o movimento "dos blogs de caricaturas na internet dos novos artistas, eles (os mais velhos, não tão velhos) são homenageados mais cedo".
Confira o vídeo no final deste post, feito pelo designer gráfico GecelmoAlém da mostra de desenhos do Ique e Aroeira, também houve uma mostra paralela dos 50 desenhistas convidados. Eis os nomes: Adail, Adam, Afonso Carlos, Alecrim, Aliedo, André Brow, Amorim, Aviz, Beto, Cláudio, Cavalcante, Chico Caruso, César Guedes, Erick, Edra, Ediel, Fábio, Ferreth, Frata Soares, Gecelmo, Glen, Guidacci, Gustavo, Jaguar, J.Bosco,Jorge Inácio, Léo Martins, Léo Valença, Liberati, Leonardo, Luimar, Moura, Magon, Mattias, Mayrink, Mariano, Nani, Nei Lima, Paulo Caruso, Pedro Ferreira, Rosa Duval, Rê, Souza, Souto Maior, Ykenga, Vanes, Zé Dassilva e Ziraldo. Gecelmo fez um desenho homenageando os "gênios do traço", Ique e Aroeira.César Guedes fez as caricas dos homenageados,......assim como seu ex-professor, Nei Lima.Ferreth atacou de charge religiosa...
...bem como JBosco...
...e Nani. Fábio, filho do Ferreth, mandou bem na charge do "Fenômeno".Os "irmãos Caruso", Chico......e Paulo Caruso marcaram presença com seus trabalhos.
Léo Martins se inspirou nas páginas policiais,...
...assim como Frata Soares.Afonso Carlos fez uma carica do rei do futebol. Tivemos também o Aliedo,... ...Amorim,... ...Mattias,... ...Moura (com sua caricatura enviada diretamente do Canadá, onde mora),... ...RÊ, que além de expor, deu de presente essas "caricaturas geométricas" para os homenageados com a dedicatória de todos os artistas presente. Pura nostalgia, nas caricaturas do Souto Maior. Até "piada de bar" teve, com o cartum do Ykenga.

video